quinta-feira, 10 de agosto de 2017

SEU FILHO OU FILHA SAIU DE CASA? 

SAIBA EM QUEM E ONDE BUSCAR A SOLUÇÃO.

DEPOSITE TODA A SUA CONFIANÇA E A SUA CAUSA AOS PÉS DO SENHOR, ARREPENDA-SE, PERDOE, BUSQUE A DEUS COM REVERÊNCIA E SAIBA QUE ELE É PAI E JUIZ E ACEITA A SUA CAUSA. 

OS PRIMEIROS PASSOS RUMO A SOLUÇÃO E VER A MUDANÇA EM TEMPO. 

Saiba em primeiro lugar que Deus promete que o que se ausentou de casa sairá do território inimigo, ou seja local inapropriado para estar.Confiar n’Ele significa que as forças se renovam e haverá esperança para o seu futuro. Declara o Senhor que os filhos voltarão para sua casa.

Assim diz o Senhor: "Contenha o seu choro e as suas lágrimas, pois o seu sofrimento será recompensado", declara o Senhor. "Eles voltarão da terra do inimigo.Por isso há esperança para o seu futuro", declara o Senhor. "Seus filhos voltarão para a sua pátria (CASA). Jeremias 31:16-17

Ao confiar 100% dos problemas nas mãos do nosso Papai, significa que toda decisão a partir de agora será d’Ele e não sua. Faça um exame de onde esteve errado (a), arrependa-se e peça perdão e confesse sua fraqueza e dependa somente d’Ele.Faça um exame dos seus atos de forma crítica, faça ao contrário que muitos fazem se justificam, se veem como pessoa boa, sincera e que não faz nada de ruim para si própria e muito menos aos outros.

Quando desejamos nos justificar como boa pessoa estamos sob nosso julgamento pessoa e certamente defendemos a nós mesmos, porém quando rejeitamos esse sentimento, pisamos sobre o ego e confessamos a nossa ineficiência diante dos problemas, Ele assume, julga e resolve.

Cada um examine os próprios atos, e então poderá orgulhar-se de si mesmo, sem se comparar com ninguém. Gálatas 6:4 

Examinem-se para ver se vocês estão na fé; provem-se a si mesmos. Não percebem que Cristo Jesus está em vocês? A não ser que tenham sido reprovados! 2 Coríntios 13:5

Note a diferença de quando deixamos tudo nas mãos de Deus, Ele primeiro nos disciplina, nos burila e faz com que vejamos em nós as deficiências e o que estamos fazendo de errado.

Mas, se nós nos examinássemos a nós mesmos, não receberíamos juízo.Quando, porém, somos julgados pelo Senhor, estamos sendo disciplinados para que não sejamos condenados com o mundo. 1 Coríntios 11:31-32 

Nesse momento poderá até estar pensando que o seu problema insolúvel é a ausência do filho ou filho e é isso que deseja resolver. No entanto, eu estou apresentando situações que apontam para você!!! Desculpe-me, eu não te conheço para estar descrevendo isso, porém posso afirmar sem a menor margem de erro que todos que tem esse tipo de situação só encontrará a solução quando começa pelas causas e não pelo efeito.

 A causa: Conflitos, relacionamento familiar ruim, falta de exposição do amor, dificuldade de se comunicar, irritação constante, explode sempre e não consegue evitar, não consegue perceber as qualidades nos outros, vê sempre e fala dos defeitos alheios......tantos coisas não?? 

O efeito: Ausência do filho ou filho, quem sabe até do marido. Família completamente destruída, situação financeira descontrolada, depressão, vícios..... e tantos outros não? 

Quero e devo ter despertado sua atenção para em primeiro lugar olhar para si mesmo. Feito isso, reconhecido, identificado e confessado, comece a nova etapa tirando tua do seu falso e impotente controle, ou melhor dizendo, para de usar a força do braço e deixe de confiar que seu método é o correto. Consegue perceber que do seu jeito não está mudando nada? Quem sabe até está cada vez pior?


MEDIDAS PARA A SOLUÇÃO EXIGE MUDANÇAS.

Ao depositar toda sua confiança no justo juiz e em quem realmente pode fazer a diferença, deve necessariamente começar a entender e praticar as palavras que está em Filipenses 4:6.

Não estejais inquietos por coisa alguma; antes, as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. Filipenses 4:6 

Eliminou a inquietação? Se sim é porque realmente entregou toda decisão nas mão de Deus o justo juiz. Se ainda continua inquieta (o) tenha como certo que ainda não está no caminho que Papai diz em sua palavra.

Agora sim! Está confiante que Ele é quem vai decidir? Faça uma petição como quem faz um advogado em meio a um processo para defender seu cliente diante do tribunal.

As vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus, pela oração e súplicas, com ação de graças. Filipenses 4:6 

Note que a petição que deverá apresentar diante do grande juiz (nosso Papai) tem ordem, sequência e atitude de confiança no resultado.
Apresente-se em oração, súplicas (petição) e ação de graças, ou seja, agradecimentos a Deus pela resposta, pela decisão em favor do que é justo.

Não tente, não ouse após isso fazer oração pedindo novamente, seja sábio e simples como a pomba e prudente como a serpente. Não se pede mais, mas certamente fará atitudes de gratidão, ação de graças. Contemple o resultado do seu pedido, veja pela fé seu(a) filho(a) de volta.

“Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas” (Mateus 10:16).


COLHENDO OS RESULTADOS DA OBEDIÊNCIA.

Completado os procedimentos que Deus ensina em sua palavra, significa que o processo divino foi instalado e vai sair obrigatoriamente julgado e decido.Saiba que o resultado só há um e será o correto para Deus. Ao contrário das decisões humanas que são tendenciosas e sempre ou pelo menos em sua maioria querem defender interesses, a decisão de Deus será sempre em prol da família, em prol da paz e da harmonia em todas as áreas.

Nosso Deus, o justo juiz jamais irá defender ou julgar uma causa em detrimento de alguém, aliás o prejudicado sempre será o diabo e seus enviados, pois são inimigos de Deus que atacam os filhos.Entendendo esse procedimento divino recebe em tempo oportuno a resposta e decisão em resposta as suas justas petições.

Pois defendeste o meu direito e a minha causa; em teu trono te assentaste, julgando com justiça. Salmos 9:4

Ele convoca os altos céus e a terra, para o julgamento do seu povo:"Ajuntem os que me são fiéis, que, mediante sacrifício, fizeram aliança comigo". E os céus proclamam a sua justiça, pois o próprio Deus é o juiz. Salmos 50:4-6


Perceba que o próprio Deus responde em sua palavra o que vai colher pela sua obediência e confiança.Descanse n’Ele, confie, pois Ele convoca os altos céus e a terra para julgar a sua causa.Sobre tudo deve lembrar que sua entrega deverá estar alinhada com a palavra soberana que diz:

Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. Mateus 6:10

Lembre-se sempre que na oração que nós denominamos como “Pai Nosso” diz que deve ser feita a vontade do Pai na terra assim como é no céu!Ele é o Deus que me reveste de força e torna perfeito o meu caminho. Salmos 18:32. 

Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2. 

É Deus quem me reveste de força e torna perfeito o meu caminho.2 Samuel 22:33

Viva e creia que tudo será resolvido no tempo de Deus e que sua vontade é pura e perfeita e não há sombra de erro. Tente visualizar a situação como resolvida, veja o que se ausentou em seus braços, em sua casa e o que estaria fazendo por ela em sua volta.Aceite o favor de Deus confiando cegamente em sua decisão pois Ele se revela acima das circunstâncias.

Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e eu os ouvirei.
Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração.Eu me deixarei ser encontrado por vocês", declara o Senhor, "e os trarei de volta do cativeiro. Eu os reunirei de todas as nações e de todos os lugares para onde eu os dispersei, e os trarei de volta para o lugar de onde os deportei", diz o Senhor. Jeremias 29:11-14

Fiquem com Jesus e um grande abraço!!

Roberto Polido.   

 

sexta-feira, 14 de julho de 2017

E-book A TEORIA DOS MUNDOS - Jesus e Eu

***AGRADECIMENTOS AOS LEITORES QUE ADQUIRIRAM O LIVRO E-BOOK*** http://tinyurl.com/mps7n6g Quero expressar meus agradecimentos a todos leitores amigos que adquiriram o livro e-book A TEORIA DOS MUNDOS - Jesus e Eu. Saibam que seu investimento está sendo revertido para visitação aos enfermos nos hospitais e casas. As despesas de locomoção dispendidas para essas visitas não são repassadas aos enfermos, de modo que a cada livro adquirido beneficia um filho de Deus sendo assistido. Meus sinceros agradecimentos a todos. Visite agora o site onde o e-Book está hospedado. http://tinyurl.com/mps7n6g
http://tinyurl.com/mps7n6g http://tinyurl.com/mps7n6g http://tinyurl.com/mps7n6g http://tinyurl.com/mps7n6g http://tinyurl.com/mps7n6g http://tinyurl.com/mps7n6g

sexta-feira, 26 de maio de 2017

COMO ANDA SUA FÉ? FRIA, MORNA OU QUENTE?

COMO ANDA SUA FÉ? FRIA, MORNA OU QUENTE?

Iniciaremos uma série de matérias direcionadas com dois temas interligados de extrema importância sobre a fé e a cura nas mais diversas áreas tais como: cura do corpo, da alma, do espírito, psicológica, moral, intelectual, libertação, financeira e muito mais.

Tenho recebido quase que diariamente pedidos de oração de pessoas das mais diversas áreas de credos religiosos, nas igrejas ou fora delas, católicos, espiritas, evangélicos, messiânicos, maçonaria, budismo e até os que nada professam. Em sua maioria notamos que a pessoa é portadora de uma enfermidade ou é por um filho, parente ou amigo, declaram que já fizeram todo possível com médicos, mas ainda não estão curadas dos males.

Boa parte dos solicitantes declaram que sua fé está em baixa ou fraca, que já orou, jejuou, já foi ungida e já procurou e fez tudo que lhe indicaram que seria bom já fez e nada de apresentar alguma mudança. Daí vem aquela frase peculiar dizendo que precisa de uma ajuda para fortalecer a sua fé.
Pedem intercessão, oração com imposição de mãos e outros termos que ouvimos costumeiramente nos mais diversos meios entre o santo e o secular, entre o santo e o profano.

Percebo que a maioria frisa que sua fé não deve ser suficiente pois já fizeram de tudo mas parece que Deus não está ouvindo.

Não pretendemos falar de religião e nem o converter para algo ou alguém, porém vamos mostrar alguns aspectos relacionados a fé e acura para que você mesmo saiba o que fazer, como e quando.
Saberá se sua fé está em baixa ou alta, se ela é ou não suficiente para obter sua cura ou a cura de um ente querido que porventura esteja no coma induzido ou quem sabe sendo mantido por aparelhos.

Convidei meu amigo pessoal e de caminhada, João Marcelo o qual é o responsável por um trabalho pessoal e único, o qual eu considero e o vejo como um desbravador de fronteiras. O João Marcelo está disponível 24 horas por dia para servir o necessitado de perto ou longe. Seu trabalho está praticamente 100% voltado ao atendimento hospitalar. Eu o vejo como um enviado de Jesus até aqueles que estão internados ou então em suas casas para levar a Mensagem Bíblica de Cura.

O João Marcelo aceitou o meu convite para da abertura ao tema fé para curar, fé para receber a cura. O texto logo abaixo na íntegra foi redigido pelo próprio João Marcelo.

Boa leitura!!
Roberto Polido.


SIM, VOCE TEM FÉ PARA RECEBER O SEU MILAGRE DE CURA!

Provavelmente, se você enfrenta uma enfermidade, já ouviu alguém dizer "você precisa ter fé". A intenção de quem diz é boa, mas acaba criando uma pressão a mais.... e tudo o que você consegue pensar é "e se eu não tiver fé suficiente?" 

Ou quem sabe.... "fé em que?". "Deus pode curar, mas será que Ele quer me curar, será que eu mereço a cura...".

E eu quero te dizer que sim, você tem fé para receber o seu milagre de cura.

Veja só como isso é simples: a Bíblia, o testamento do nosso Papai para nós, diz que "Deus dá a cada um à sua porção de fé".

Deus nunca errou, certo?

Se foi Deus quem deu a você a sua porção de fé e Ele sabia exatamente como seria a sua vida, podemos concluir que Ele te deu fé suficiente para passar por aquilo que você está passando.

Então por que parece que não está funcionando?

Aqui está a chave que abre essa porta para você: não é questão de ter mais ou menos fé.... o que falta é usar corretamente a fé que você certamente já tem!!!

Como assim usar corretamente? Usar da forma bíblica! 

Você sabia que na Bíblia Deus ensina você a usar a fé que você já tem para receber o seu milagre de cura?

Você só precisa conhecer o caminho!

Se você me permite, quero fazer duas sugestões que vão te guiar por esse caminho que chega ao seu milagre de cura.

A primeira, a mensagem que mostra esse caminho para você, chamada Mensagem Bíblica de Cura, está disponível em vídeo, sem propaganda comercial e com disponibilidade de legendas em inglês e espanhol em https://m.youtube.com/watch?v=MbJYQ4e5CBw&fea

Se você preferir, pode ler a mesma mensagem, com opção de tradução para 90 idiomas em www.livrombc.blogspot.com.br

A segunda sugestão é um pequeno livro digital, igualmente gratuito, que vai aprofundar muito a questão da fé, o que é, como colocar em ação... está em www.feparareceberacura.blogspot.com.br

Apenas abra seu coração para Jesus e nos permita através dessas sugestões, ajudar você a ativar a sua fé e receber diretamente de Jesus, só Ele pode curar, o milagre que você precisa!

A fé do Roberto Polido e a minha fé já estão somadas com a sua, como um só coração, crendo na SUA cura!

Fica com Jesus e que Ele abençoe muito você e toda a sua família!

Ev. Joao Marcelo
Mensagem Bíblica de Cura
São Paulo - SP - Brasil


terça-feira, 16 de maio de 2017

O NOVO E-BOOK "A TEORIA DOS MUNDOS - Jesus e Eu". PRÉ LANÇAMENTO.

                                             http://tinyurl.com/mps7n6g 

                   Visite agora o site onde o e-Book está hospedado.


                                              http://tinyurl.com/mps7n6g


JÁ ESTÁ DISPONÍVEL O MAIS NOVO E-BOOK - PRÉ LANÇAMENTO.

A TEORIA DOS MUNDOS - Jesus e Eu. 
                                                               A TEORIA DOS MUNDOS - Jesus e Eu.

O novo e-Book que revela os mundos existentes entre nós.
   http://tinyurl.com/mps7n6g

Quando a nossa teoria esbarra com a realidade espiritual. A saber, o dia do julgamento final e o encontro de contas na balança do justo juiz. Um livro que revela as formas de comunicação com mortos e com seres celestiais.

Provas e manuscritos milenares demonstram como e quando poderemos confiar e seguir os ensinamentos que nos levará diante do acerto de contas com o grande criador do universo. Conceitos e preceitos religiosos nos dias atuais que podem revelar a verdade e nos mostrar se estamos no caminho certo. 

Ensinamentos com base bíblica esclarecendo ponto a ponto, passo a passo como proceder diante do mundo espiritual. Conceitos doutrinários e comportamentais que nos levará ao discernimento real se estamos trilhando um caminho apropriado diante de Deus e dos homens. Processos e métodos comportamentais pautados nos versículos bíblicos demonstrando a fórmula aceitável para se ter uma vida plena na terra e adquirir bons créditos na prestação de contas.

Ensinamentos demonstrando sob a palavra de Deus sobre o batismo pelos mortos e o que nós enquanto vivos podemos fazer pelos mortos. Dicas para serem aplicadas em nosso cotidiano e com resultados efetivos e positivos em pouco tempo quando levados a sério. Um livro que te levará em níveis de conhecimento e discernimento que jamais pudesse imaginar. 

Boa leitura.

                      Roberto Polido.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

CONQUISTE E VENÇA PERDOANDO, OU FIQUE TRAVADO E DOENTE.

CONQUISTE E VENÇA PERDOANDO, OU FIQUE TRAVADO E DOENTE.


O intuito desse texto é despertar quem quer que seja sobre o significado do perdão.

Essa palavra poderosa nos remete primeiramente a pensar em algo que nos aconteceu de ruim. Independentemente do fato, mas do momento que ocorreu e quem estava envolvido.
Quando ouvimos essa palavra, “perdão” parece-nos como um golpe certeiro no peito, uma queimação, uma espécie de sentimento amargurado.

Ao ouvirmos essa palavra poderosa.......“PERDÃO”....... parece-nos como algo inatingível, intransponível, independente se seremos nós a exercitá-lo ou se nós desejamos recebe-lo.

O perdão é a chave da cela da sua prisão imaginária, mas que se materializa em nosso corpo. O perdão é a chave que te livrará dela e ainda abre precedentes e oportunidades para os demais na mesma condição. A prisão em referencia não é a prisão material em si, trata-se da prisão da alma do seu próprio eu.

Tenho percebido pessoas com a dificuldade extrema de chamar o próprio Deus de Pai, menos ainda conseguem dizer Papai de forma carinhosa. São pessoas que perdem toda a sensibilidade e se cobrem de uma couraça intransponível que nem ela e nem ninguém consegue penetrar.

O apóstolo Paulo quando estava em meio a prisão física (Filipenses.1.18) estava se regozijando sabendo que a pregação da palavra de Cristo estava sendo feita. Deu-nos o exemplo que mesmo em meio as dificuldades, impossibilidades físicas, ele não se permitiu sentir ódio e nem se magoar com o que estava ocorrendo.

Entender o perdão requer conhecimento de si próprio como individuo, como pessoa importante ao meio em que vive e até mesmo em uma sociedade. Exercitar o perdão requer reter uma centelha divina em seu interior a ponto de se propagar como chama e contaminar positivamente pessoas.
Quer estejamos certos ou errados essa atitude nos alimentará ou nos libertará.

Decidir perdoar ou rogar o perdão é sair da mesmice e entrar em uma nova dimensão.
O perdão é luz sobre as trevas, o ódio é forçado a ceder terreno para alivio da alma.

Toda e qualquer pessoa que afetou alguém ou sentiu-se afetada, cede espaço, dar lugar para o ressentimento, amargura, raiva contida e fica suscetível a qualquer tipo de malignidades e doenças no corpo, fere a alma e empobrece seu espírito.



IDENTIFICANDO O PROBLEMA E AS CONSEQUÊNCIAS PELA FALTA DO PERDÃO.


Essa situação me faz lembrar Jó em uma passagem que sintetiza toda sua história de sofrimento e denota por onde as trevas o dominou. Jó foi dominado pelos seus temores e de certa forma a falta de perdão gera consequência idênticas pois a falta do perdão está envolta no véu dos temores disfarçada na dureza de coração.

O que eu temia veio sobre mim; o que eu receava me aconteceu.
Não tenho paz, nem tranquilidade, nem descanso; somente inquietação".Jó 3:25-26 NVI.

Vemos também nos Salmos que Davi faz uma declaração bombástica declarando que seu coração estava empedernido e, por conta disso viu o resultado.

Quando o meu coração estava amargurado e no íntimo eu sentia inveja, Salmos 73:21 NVI.

O curioso que em algumas traduções vemos o sentimento de inveja ser substituído como sinônimo por....”sentia picadas em meus rins”...., observe que ocorreu um resultado negativo em seu corpo.

Assim o meu coração se azedou, e sinto picadas nos meus rins. Salmos 73:21 ACF.

Também vai perceber no próximo versículo que ele passou a ter dificuldade de relacionamento com Deus. Assim também, como disse anteriormente refreia seus sentimentos ao ponto de não conseguir ver e falar com Deus o vendo como seu Papai.

“agi como insensato e ignorante; minha atitude para contigo era a de um animal irracional.” Salmo 73:22NVI.

Salomão em sua sabedoria ao escrever os provérbios disse: “Maior felicidade há em seguir (O bom conselho) do que dar um bom conselho.” Um dos melhores conselhos a ser seguido é o conselho paternal do nosso Deus.

Provérbios 4: 20-24

20 – Filho meu, atenta para as minhas palavras; aos meus ensinamentos inclina os ouvidos.

(Salomão transcreveu passos e ordens para que tudo te vá bem conforme o desejo de Deus para conosco. Primeiro, dar-se a oportunidade de ouvir o que não é seu próprio conceito, mas ouvir o que Deus tem para você.)

21 – Não os deixes apartar-se de teus olhos; guarda-os no mais íntimo do teu coração.

(Quando ele diz não os deixes apartar-se de teus olhos, ele diz para praticar diariamente em tudo a sua volta para que venha ver Deus em tudo que estiver presenciando, a ponto de guardar no coração, ou seja se emocionar com o agir de Deus e devolver na forma de gratidão a Ele.)

22 – Porque são vida para quem os acha e saúde, para o seu corpo.

(Seguindo esses conselhos, tendo gratidão, se sentirá vivo diante de tudo e se reverterá em saúde corporal. Ao contrário disso, nos diz que, se não fizermos conta disso, fatalmente nosso corpo estará doente.)

23 – Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o seu coração, porque dele procedem as fontes da vida.

(O Senhor nos alerta a guardar o coração contra as setas malignas. O coração como o centro de nossas emoções gera alimento bom ou ruim na nossa vida.)

24 – Desvia de ti a falsidade da boca e afasta de ti a perversidade da boca e afasta de ti a perversidade dos lábios.

(Ao seguirmos os bons conselhos paternal, é certo que de nossos lábios não sairão palavras torpes, palavras de maldição, palavras de condenação. Também é certo que o nosso coração não estará carregado de temores e rancores.)



RECEBENDO AS RESPOSTAS DE DEUS PARA UMA TOMADA DE DECISÃO.


Diante do roteiro que Deus nos deixa, precisamos entender o que é o perdão e seu significado.
Perdoar significa deixar livre, deixar ir, libertar, despedir, redenção, remissão, trata-se de ato divino, mesmo sendo uma dívida financeira que requer perdoar.
Perdoar, é atribuir um favor incondicionalmente àqueles que nos feriram. É exercício forçado, feito a obrigação de tomar um remédio amargo para alcançar a cura. Perdoar é a ausência da retenção da mágoa; é agir como se o incidente nunca tivesse acontecido.
Perdoar não é atributo pessoal, trata-se de prerrogativa divina a disposição de todos que querem acessar, buscar na fonte do perdoador.

Salmo 130: 4 – Contigo, porém, está o perdão, para que te temam.

O sentido do temor não é classificado como medo, mas reconhecimento da paternidade e divindade de Deus sobre nós seus filhos.
Jesus carregava esse poder de perdoar, o qual recebeu da parte do pai. O perdão concedido por Jesus é pleno, é eterno, é gratuito a todos quantos se arrependem e creem em suas palavras.
Da mesma maneira que desejamos o perdão de Deus em sua totalidade, proporcionalmente devemos nós liberar sobre quem nos ofendeu.  Essa proporcionalidade é vista em:

Mateus 6:12 –  e perdoa-nos as nossas dívidas assim como nós temos perdoado aos nossos devedores   ( ou ofensores).

Mateus 6:14 Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens (as suas ofensas), tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.

Perdão não é um dom, é um ato da minha vontade que gera uma ação divina. O perdão não poderá se balizar nas emoções que certamente estará inclinada a não perdoar. Aliás, muito pelo contrário, o leva a querer vingança, ter um revide. É uma questão de obediência aos conselhos de Deus, entendendo a proporcionalidade do ato de perdoar conforme Mateus 6:14.


TRAÇANDO UMA ESTRATÉGIA PARA TOMADA DA DECISÃO.


Vamos entrar em duas searas importantes onde são identificadas como ato de perdão.
Lidamos com uma classe de perdão considerado como natural que é um ato até comum, assim por dizer. Esse tipo de perdão é originário do próprio homem, que também requer ter alguns atributos naturais, como domínio próprio, mansidão, que também é liberado pelo Espírito Santo em condições que o homem não consegue adquirir.

Ainda na esfera natural do perdão, podemos demonstrar um relato que é bastante conhecido em nosso meio. Eu pessoalmente já vivi e também já presenciei com outras pessoas. Certa vez, um amigo que ainda continua sendo, e filho na fé, necessitou de um socorro financeiro. Ele veio falar comigo sobre a necessidade de pagar algo que já não lembro mais. Eu me compadeci e emprestei na condição de me pagar sem juros e parcelado. Pois bem, não ocorreu conforme o combinado logo no primeiro mês. Foram se passando os dias, meses e não tinha nenhuma resposta e eu também não cobrei em nenhum momento.

Diante disso, posso afirmar que me passou vários pensamentos tipo, que falta de consideração!!! ,..... nem para dizer que não poderia pagar no momento!!!!. Pois bem, não ocorreu o que eu esperava, não ocorreu nem uma satisfação. Porém, posso afirmar que um verdadeiro amigo não olhará para o problema e sim para a situação que o amigo está vivendo.

Quando passei a ver a condição que ele estava vivendo, sendo tolhido das suas emoções, sendo limitado ao suprir suas necessidades, me compadeci imediatamente. Essa condição por ele vivida me fez por um momento sentir o que ele estava passando. Fiquei imaginando a grande tribulação e correria que ele estava vivendo para manter as coisas em ordem e não conseguia pois lhe faltava poder discricionário, ou seja, poder de mando, controle sobre as coisas. Ele se via impossibilitado diante de tantas contrariedades, fatos alheios a sua vontade.

Nesse ínterim, ainda ter que ser sociável, evitar magoar as pessoas, principalmente aos seus familiares e ainda encontrar uma saída o mais rápido possível em direção a sua solvência e equilíbrio financeiro.

Me peguei pensando em tudo isso e conclui que não dependia apenas de dinheiro, mas de um conjunto de decisões que iriam fatalmente atingir pessoas. Percebi que a minha pressão para receber o que emprestei não contribuiria em nada para sua edificação. Também descobri que a minha atitude poderia contaminar meu coração e perder o melhor de Deus para mim.

Foi então que decidi perdoar a dívida e comuniquei a ele assim que pude. Além de conceder o perdão da dívida, houve como um refrigério em mim por ter liberado o perdão não só do valor em dinheiro, mas também de continuar a considera-lo um bom amigo independente de sua insolvência.

Temos também o perdão sobrenatural, que é de competência divina, que é o perdão concedido que gera milagres, aprimorando seu censo de justiça. Perdão que elimina amarguras, perdão que muda uma condição, que muda uma situação a tal ponto de ser vista como sobrenatural facilmente.

O perdão divino, nasce do coração de Deus primeiramente, depois gera uma fonte poderosa arrebatadora a ponto de ser uma necessidade pessoal. O perdão divino nos tira da condição de prisioneiro, para a condição de libertador ou libertado. O perdão divino não considera coisas passadas, mas o momento vivido já prometendo boas novas ao que perdoa e ao que recebe.

O maior exemplo de perdão divino foi dado pelo Senhor Jesus Cristo na cruz, ao rogar ao Pai que os perdoasse pois eles não estavam sabendo o que estavam fazendo.

“Pai, perdoa-lhes, pois não sabem o que fazem” (Lucas 23:34).

Esse tema em torno do perdão é tão farto e enriquecedor que merece ser explanado com mais informações para edificação do corpo, alma e espírito. Posteriormente complementarei e até chamarei a atenção a detalhes de extrema importância.

O perdão concedido e a falta dele também influência na área da saúde, das finanças, do relacionamento familiar, abrange libertação e prisão de cativeiro em esfera espiritual.

Espero ter ajudado o leitor amigo a nortear um caminho natural e um caminho divino para alcançar lugares altos, lugares onde poderemos ser tocados por Deus e vivermos o melhor do que Ele tem preparado para nós.

Finalizando, nada teria importância, relevância ou significado se não for para honrar a Deus, glorificar o Senhor Jesus Cristo, exaltar o amigo Espírito Santo e agradecer aos anjos ordenados pelo Senhor a nos acompanhar e servir.

Quando confiamos em Deus somente n’Ele podemos ver e experimentar os resultados das suas promessas tal qual relatado no Salmo 91.

9- Se você fizer do Altíssimo o seu refúgio,
10- nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda.
11- Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos;
12- com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra.
13- Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente.
14- "Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome.
15- Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra.
16- Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação. " Salmos 91:9-16 NVI.

Estejam permanentemente na presença de Jesus e lembrem-se que perdoar é uma tomada de decisão diante do reconhecimento para depois trabalhar o coração e suas emoções. Substitua a palavra “não consigo” por “eu decido perdoar” e o Espírito Santo vai de tratar e me encorajar.

Roberto Polido.




domingo, 2 de abril de 2017

JESUS APOIAVA A LUTA ARMADA!!!!????

JESUS APOIAVA O USO DE ARMAS? PORQUE VEMOS ISSO NA BÍBLIA?


Vendo essa pergunta e como um bom cristão que é vai responder prontamente que Jesus apoiava armas espirituais e não arma de combate corporal.
Aceito a sua resposta positivamente, porém, o que me diria ao ler os versículos abaixo?

Ele lhes disse: "Mas agora, se vocês têm bolsa, levem-na, e também o saco de viagem; e se não têm espada, vendam a sua capa e comprem uma. Lucas 22:36 NVI.

E outra tradução diz: «Então lhes disse: Agora, porém, o que tem bolsa, tome-a, como também o alforje; e o que não tem dinheiro, venda a sua capa e compre espada. » Lucas 22:36.

Anteriormente o próprio Jesus recomenda aos discípulos não levar nada!
E disse-lhes: "Não levem nada pelo caminho: nem bordão, nem saco de viagem, nem pão, nem dinheiro, nem túnica extra. Lucas 9:3 NVI.


Teria o nosso mestre inicialmente em Lucas 9:3 esquecido da recomendação até de não levar arma? Ou a ocasião não parecia perigosa para onde iriam?
Por outro lado, teria nosso mestre em Lucas 22:36 mudado de ideia? Será que nesse momento Ele estava ciente do perigo iminente? Teria Ele em visão notado o perigo naquela missão?

Alguns estudiosos até dizem que Jesus poderia sofrer de distúrbios mentais!!
Venda sua capa e compre uma espada foi uma instrução dada por Jesus a seus discípulos durante a Última Ceia relatada no Evangelho de Lucas e que tem sido interpretada de diversas formas por estudiosos e teólogos.


CUMPRIMENTO DE UMA INTERPRETAÇÃO PROFÉTICA.


Segundo estudiosos e teólogos:

Jacques Ellul e John Howard Yoder não acreditam que o trecho se sobreponha ou invalide os outros muitos onde Jesus incentivou seus discípulos a dar a outra face e a praticar a resistência pacífica. Eles demonstraram que quando a passagem é analisada dentro do contexto, Jesus está ciente de estar cumprindo uma profecia (vide Isaías 53:9-12), e faz a surpreendente revelação de que duas espadas "bastam".

«Então lhes disse: Agora, porém, o que tem bolsa, tome-a, como também o alforje; e o que não tem dinheiro, venda a sua capa e compre espada. Pois vos digo que importa cumprir-se em mim o que está escrito: E ele foi contado com os transgressores; porque o que a mim se refere está sendo cumprido.
Disseram eles: Senhor, aqui estão duas espadas. Respondeu-lhes Jesus: Basta.» Lucas 22:36-38

Ellul, Yoder e Archie Penner afirmam que duas espadas não seriam capazes de mudar o destino de Jesus e que o único objetivo do trecho é de fato comprovar o desejo de Jesus cumprir a profecia. Ellul explica:

“O comentário seguinte de Jesus explica em parte o surpreendente comentário de que ele precisaria cumprir a profecia segundo a qual ele era contado entre criminosos. 
A ideia de lutar com apenas duas espadas é ridícula. As espadas são suficientes, porém, para justificar a acusação de que Jesus seria o líder de um grupo de bandidos. Temos que concordar aqui que Jesus está conscientemente realizando a profecia. Se ele não estivesse, o trecho não faria sentido nenhum”. Anarchy and Christianity, Jacques Ellul.

Esta teoria é ainda reforçada por Penner, que afirma que quando Pedro sacou uma das espadas algumas horas depois quando Jesus foi preso no Getsêmani, cortando a orelha de Malco (um dos servos dos sumo-sacerdotes), Jesus o repreendeu dizendo: «Embainha a tua espada; pois todos os que tomam a espada, morrerão à espada» (Mateus 26:52).

Fonte de consulta: https://pt.wikipedia.org/wiki/Venda_sua_capa_e_compre_uma_espada


A ORDEM DE COMPRAR ESPADA.


Nessa passagem em Lucas, Jesus parece inverter seu antigo conselho relativo as viagens como vemos em Lucas 9:3. Nessa nova situação recomenda Jesus que os discípulos levem bolsas, ou seja, quando falamos em bolsa e alforje estamos falando em levar dinheiro e espadas, pois enfrentariam nessa viagem ódio e perseguições.

Voltando nas considerações que o próprio Jesus havia dito que importava cumprir a profecia n’Ele conforme Isaías 53:9-12.

Foi-lhe dado um túmulo com os ímpios, e com os ricos em sua morte, embora não tivesse cometido qualquer violência nem houvesse qualquer mentira em sua boca.
Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão.
Depois do sofrimento de sua alma, ele verá a luz e ficará satisfeito; pelo seu conhecimento meu servo justo justificará a muitos, e levará a iniquidade deles.
Por isso eu lhe darei uma porção entre os grandes, e ele dividirá os despojos com os fortes, porquanto ele derramou sua vida até à morte, e foi contado entre os transgressores. Pois ele carregou o pecado de muitos, e intercedeu pelos transgressores. Isaías 53:9-12 NVI.

Está escrito: ‘E ele foi contado com os transgressores’; e eu lhes digo que isto precisa cumprir-se em mim. Sim, o que está escrito a meu respeito está para se cumprir".
Os discípulos disseram: "Vê, Senhor, aqui estão duas espadas". "É o suficiente! ", respondeu ele. Lucas 22:37-38 NVI.


O QUE ME FAZ DISCORDAR DOS ESTUDIOSOS E TEÓLOGOS.


São conjecturas, hipóteses, similitude em que os estudiosos e teólogos trazem ideias a respeito do que poderia ser essa recomendação de comprar espadas.
Eu pessoalmente não sou teólogo e me considero um estudioso bem básico, porém, diante das considerações deles me sinto completamente desconfortável e quero compartilhar com meus amigos leitores duas fortes vertentes a favor de Jesus é claro! Só ao invés de apresentar hipóteses vou direto na palavra e somente nela.

1º  -  Foi-lhe dado um túmulo com os ímpios, e com os ricos em sua morte, embora não tivesse cometido qualquer violência nem houvesse qualquer mentira em sua boca. Isaías 53:9 NVI.

Atente para a parte “b” do versículo acima e note que Jesus cumpriu a profecia em Isaías não cometendo violência e nenhuma mentira saiu de sua boca.
Ora, se não cometeu violência e se cumpriu a profecia em Isaías, faria Jesus o oposto recomendando a luta armada? Claro que não!
Se assim fosse, estaria mentindo e certamente estaria descumprindo a profecia e dando brecha habilitando o diabo agir.

Portanto, descarto alguns comentários dizendo que a espada seria as escrituras, a nossa bíblia de hoje a qual denominamos de espada.
“porquanto ele derramou sua vida até à morte,” Isaías 53:12.
Não faz nenhum sentido apoiar a luta armada já que Ele se derramou por inteiro e por todos até a morte.

2º - Pois bem, creio piamente nessa palavra que não mentiu nem em Lucas 9:3 e nem em Lucas 22:36. Digo que, houve sim motivos em 9:3 para não levarem nada para mostrar que se dependerem inteiramente de Deus, Ele faria tudo.
Agora em 22:36, houve sim a necessidade de recomendar a compra de espadas, de modo que, a responderem que haviam duas espadas, o próprio Jesus disse: “Basta ou É suficiente”!

Quero fazer uma ilustração para que possamos entender mais claramente o sentido da espada em si.
Diante do que poderiam enfrentar Jesus havia visualizado antecipadamente feito em várias ocasiões que ele antecipava a situação. Lembram-se de Zaqueu, e também do jumentinho amarrado no tronco? De igual modo Jesus poderia ter visto o que enfrentariam.

Convicto disso, disse vendam a túnica e compre a espada, Ele não disse todos comprem espadas. Fato é que ao dizerem que haviam duas o próprio Jesus disse que bastava.
Entendemos que ao nos depararmos com uma situação de guerra o oponente quer mostrar força e poder para amedrontar o inimigo. Não sabemos quantos discípulos foram escalados para essa missão, contudo peço que imagine comigo 12 discípulos correndo perigo e precisam se defenderem. O que fariam os 12 com apenas duas espadas?

Digo que fariam o que nós mesmos faríamos diante de uma situação como essa, colocaria os dois adiante dos demais com as espadas amostra para assim confundir o inimigo. Os demais desarmados estando por trás dos dois armados criariam uma falsa impressão de poder e força.

Sabemos muito bem que o próprio Deus turvou a visão dos inimigos no arraial para que pudessem ver e ouvir o som de milhares de soldados e por fim não era nada daquilo.

“pois o Senhor tinha feito os arameus ouvirem o ruído de um grande exército com cavalos e carros de guerra, de modo que disseram uns aos outros: "Ouçam, o rei de Israel contratou os reis dos hititas e dos egípcios para nos atacar! " 2 Reis 7:6 NVI.

Dessa forma, divinamente entendo que Jesus quis dizer isso mesmo, e o fez dessa forma já sabendo que fariam isso, sabia Jesus que o comportamento deles diante do perigo iminente, certamente usariam de uma estratégia de proteção. Creio sinceramente que Jesus tinha tudo bem planejado e que duas espadas seriam suficientes para causar receios e temores ao oponente.

Claro que essa explanação parece mais uma estória ou versão tal como de um teólogo, porém quero fundamentar no conhecimento empírico de Jesus e a capacidade de prever os acontecimentos e claro ter o controle sobre eles.


MISSÃO ESTRATÉGICA CONDUZIDA POR JESUS 100%.


Retornemos ao sentido estrito da inicial onde começamos a buscar o entendimento a respeito da recomendação de Jesus para comprar espada. Também voltemos a entender que anteriormente o próprio Jesus inquiriu a Pedro perguntando quando os enviou sem nada, se havia faltado alguma coisa. Veja claramente a resposta que Jesus recebeu de pronto.

Então Jesus lhes perguntou: "Quando eu os enviei sem bolsa, saco de viagem ou sandálias, faltou-lhes alguma coisa? " "Nada", responderam eles. Lucas 22:35 NVI.

Notem que está bem claro que enquanto estavam com Ele, e, o obedeciam e nada lhes faltavam, e assim é quando ouvimos a voz do Senhor e obedecemos, nada nos falta.

Dessa forma, agora Jesus estava preparando-os para a sua partida e ensinando-os como se comportarem em sua ausência.
Quero frisar a onisciência de Jesus diante de todo caminho dos discípulos, Ele sabia muito bem o que aconteceria com cada um deles após sua partida. Não só após sua partida como também durante sua estada terrena. Podemos ver isso um pouco antes no mesmo capítulo de Lucas.

"Simão, Simão, Satanás pediu vocês para peneirá-los como trigo.
Mas eu orei por você, para que a sua fé não desfaleça. E quando você se converter, fortaleça os seus irmãos". Lucas 22:31-32 NVI.

Sabemos muito bem que Jesus havia avisado a Pedro que o negaria 3 vezes antes do galo cantar, também vemos aqui que o próprio diabo requisitou a vida de Pedro. Mesmo sabendo que o negaria 3 vezes antecipadamente não permitiu que o diabo tocasse em Pedro.

Vendo Jesus falando antecipadamente os acontecimentos e relatando as visões não fico com dúvida alguma quando Ele diz que deveriam comprar espadas e sabendo que haviam duas, Ele o próprio Jesus disse: “Basta é o suficiente”.
Se essa reflexão ainda não for confortável para você sugiro que leia novamente parte da profecia de Isaías logo abaixo e note em destaque de vermelho sublinhado que o fará entender que o porte de duas espadas seria suficiente pois a profecia diz em prolongamento dos dias.

Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão. Isaías 53:10 NVI.

Tais afirmações e considerações não só estava claro para Jesus como também os próprios discípulos conheciam a palavra e provaram das promessas contidas nelas.
Podemos constatar em diferentes tempos nos relatos bíblicos, nos livros históricos a confiança e a certeza que Deus cuida dos seus.

Se você fizer do Altíssimo o seu refúgio, nenhum mal o atingirá, desgraça alguma chegará à sua tenda.
Porque a seus anjos ele dará ordens a seu respeito, para que o protejam em todos os seus caminhos; com as mãos eles o segurarão, para que você não tropece em alguma pedra.
Você pisará o leão e a cobra; pisoteará o leão forte e a serpente.
"Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome.
Ele clamará a mim, e eu lhe darei resposta, e na adversidade estarei com ele; vou livrá-lo e cobri-lo de honra.
Vida longa eu lhe darei, e lhe mostrarei a minha salvação. Salmos 91:9-16 NVI.


MINHA CONCLUSÃO


Não estou aqui forçando o leitor amigo a creditar em minhas ponderações e nas minhas convicções, mas quero deixar o meu tributo final a respeito do tema se Jesus apoiou a luta armada em contradição de si mesmo.

Por não crer na afirmativa que Jesus poderia apoiar a luta armada, mas, por crer que era chegado o momento d’Ele partir e que após Ele viriam perseguições, e que, também o próprio Jesus recomendou para terem ânimo pois o tempo todo Ele estaria com eles.

"Eu lhes disse essas coisas para que em mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo". João 16:33 NVI.

 Concluindo a minha negação a respeito de crerem que Jesus mandou comprar espadas para defesa pessoal incentivando a luta armada devemos buscar na própria palavra. Por outro lado, se assim fosse apoiar a luta armada o próprio Jesus estaria mudando o seu propósito messiânico de ofertar por todos pacificamente.

Contudo foi da vontade do Senhor esmagá-lo e fazê-lo sofrer, e, embora o Senhor faça da vida dele uma oferta pela culpa, ele verá sua prole e prolongará seus dias, e a vontade do Senhor prosperará em sua mão. Isaías 53:10 NVI.

“e vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus”. Efésios 5:2 NVI.

Assim cremos e assim se fez, como podemos ver e viver intensamente como se estivéssemos na hora e local do momento mais tenso em que houve até uma situação que poderia acontecer uma batalha se não fosse a ascensão de Jesus sobre os discípulos.

Podemos perceber a tensão intensificar e o clima esquentar os ânimos dos discípulos e Jesus com uma simples palavra encerrou tudo com um “basta”!!! E ainda deu exemplo de como agir diante do perigo.

Enquanto ele ainda falava, apareceu uma multidão conduzida por Judas, um dos Doze. Este se aproximou de Jesus para saudá-lo com um beijo.
Mas Jesus lhe perguntou: "Judas, com um beijo você está traindo o Filho do homem? "
Ao verem o que ia acontecer, os que estavam com Jesus lhe disseram: "Senhor, atacaremos com espadas? "
E um deles feriu o servo do sumo sacerdote, decepando-lhe a orelha direita.
Jesus, porém, respondeu: "Basta! " E tocando na orelha do homem, ele o curou.
Lucas 22:47-51 NVI.

Tal qual quando disseram que haviam duas espadas foi também diante de uma situação propícia para uma batalha.......”Basta”!!!!

Uma visão de Jesus que ainda corrobora para a negação de que Jesus disse para usar armas podemos ver também contextualmente que em nenhum momento Ele diz para reagirem por força e muito menos por armas.

"Mas antes de tudo isso, prenderão e perseguirão vocês. Então os entregarão às sinagogas e prisões, e vocês serão levados à presença de reis e governadores, tudo por causa do meu nome.
Será para vocês uma oportunidade de dar testemunho.
Mas convençam-se de uma vez de que não devem preocupar-se com o que dirão para se defender.
Pois eu lhes darei palavras e sabedoria a que nenhum dos seus adversários será capaz de resistir ou contradizer.
Vocês serão traídos até por pais, irmãos, parentes e amigos, e eles entregarão alguns de vocês à morte.
Todos odiarão vocês por causa do meu nome.
Contudo, nenhum fio de cabelo da cabeça de vocês se perderá.
É perseverando que vocês obterão a vida. Lucas 21:12-19 NVI

Finalizo declarando, não por força, mas perseverando em oração.
Glórias ao Deus e Pai nosso criador que nos presenteou com Jesus! Amém.


Roberto Polido.